O intenso bailar da vida

Como se fosse um dançarino aprendiz, às vezes tropeça, cai, algumas vezes acerta o passo e em outras se perde nos passos…

Segue a vida em correria, o tempo que voa, o relógio que não para; o ritmo agitado e em outros momentos, quase parado.

Ouço vozes reclamar, lamentar, chorar… algumas sem motivos, outras por que o tempo não passa não há vida intensa nem mesmo o que fazer; um contraste de opiniões entre quem tem algo e quem nada tem!

E na corrida da subsistência há gente fria, sem amor, sem perdão, sem respeito e profunda ingratidão.

Há gente explorando, humilhando, outras sacrificando a própria vida e na subida do palco alguns se perdem no salto e precisam de força para levantar do chão.

É preciso ter garra, fé, sabedoria para descobrir os ritmos e melhor ainda, determinação para bailar onde e como for preciso, equilíbrio para acertar os passos, leveza para flutuar nas dificuldades, gingado para mudar o ritmo, persistência para às vezes que errar, foco para não desistir nunca e gratidão eterna.

“É preciso saber viver, entender que a vida é um baile onde estamos sempre dançando e não podemos parar.”

Texto: Sande Moraes
Foto: Freepick

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *